CIDADE POROSA - DOIS SECULOS DE HISTORIA CULTURAL DO RIO DE JANEIRO

Mais informações
Autor:
Carvalho (veja mais livros deste autor)
Editora:
ED. OBJETIVA(veja mais livros desta editora)

De: R$ 79,90 Por: R$ 71,91 Em 2x de: R$ 35,96

Comprar
Situação: SEM ESTOQUE. Sob encomenda, sujeito a confirmação de disponibilidade no fornecedor.
Consulte aqui o valor do frete e prazo de entrega do produto
Opção de parcelamento via cartão de crédito
  • 1x de R$ 71,91 (0% de desconto)
  • 2x de R$ 35,96 (0% de desconto)
Avalie:

Durante a década de 1990, o Rio de Janeiro ganhou o epíteto de cidade partida, imagem ainda mais exacerbada pelos contrastes sociais e econômicos. No entanto, esse mesmo caldo cultural foi moldado por fronteiras porosas e encontros multiétnicos. Com base em uma ampla gama de fontes, como teorias urbanas, literatura, pintura, música popular e cinema, além de planos urbanos, censos, testemunhos orais, memórias, cartas e relatos de viagens, Cidade porosa renova os estudos sobre o papel do Rio de Janeiro na formação da cultura nacional e sua importância para os principais debates globais sobre modernidade e práticas urbanas. Oferece ainda uma perspectiva original ao concentrar sua análise na Cidade Nova, área tradicional da cidade, desde sua criação, em 1811. Outrora conhecida como Pequena África ou Bairro Judeu, o bairro sempre foi uma referência importante para escritores, artistas, cientistas sociais pioneiros e visitantes estrangeiros de missionários cristãos a Orson Welles. A Cidade Nova também desempenhou um papel central nas narrativas e mitos do Brasil como o país do Carnaval ou da democracia racial. O que é aparentemente insular em Cidade porosa se revela uma análise abrangente em que Bruno Carvalho cunha um novo conceito, o de porosidade, em vez dos já consagrados sincretismo e miscigenação. Publicado originalmente em 2013 nos Estados Unidos, ganhou o prêmio Roberto Reis da Brazilian Studies Association no ano seguinte. Bruno Carvalho introduz um conceito novo e fundamental cidade porosa para entender o Rio de Janeiro, do século XIX até hoje. Se poroso vem daquele que tem poros, que é perfurado, arejado, não compacto, por sua vez o autor politiza a palavra não apenas para pensar processos de inclusão, mas também de exclusão social, com as ambiguidades que o conceito permite. O resultado é um mundo conhecido agora redescoberto. Lilia Moritz Schwarcz

Código de barras:
9788547000943
Dimensões:
21.00cm x 14.00cm x 2.20cm
Edição:
1
Marca:
ED. OBJETIVA
ISBN:
8547000941
ISBN13:
9788547000943
Peso:
476 gramas
Ano de publicação:
2019